Fases da doença

O mieloma múltiplo tem estados precursores antes de se tornar mieloma ativo. Além disso, alguns pacientes, mesmo dentro desses estados precursores, apresentam maior risco de desenvolver a doença ou maior risco de progressão mais rápida. Saiba mais sobre os estágios do mieloma múltiplo e os sistemas que determinam essas fases da doença.

O que é mieloma ativo?

Na maioria dos casos, o MM ativo é menos complicado biologicamente e é mais fácil de tratar no início do curso da doença. A quantidade de proteína monoclonal (proteína M) secretada pelas células do mieloma é menor quando a doença ainda é assintomática, na fase de MGUS e do mieloma indolente/assintomático.

À medida que a doença progride, as células do mieloma aumentam em número, resultando em níveis mais elevados de proteína monoclonal. Quando os biomarcadores mostram que o MM já é sintomático ou se tornará sintomático em breve, o tratamento é iniciado.

O que são tratamentos de primeira linha no mieloma?

A primeira linha de tratamento também é chamada de terapia de “indução” ou “linha de frente”. Ao matar as células do mieloma, a terapia reduz a quantidade de proteína monoclonal e interrompe outros problemas médicos relacionados ao mieloma múltiplo. A terapia combinada da linha de frente geralmente produz uma resposta profunda e durável ou “remissão”, durante a qual a produção de proteínas monoclonais se estabiliza ou atinge um “platô”.

Quais são os tipos de remissão em mieloma?

As remissões são categorizadas da seguinte forma:

  • Em uma resposta completa, a proteína monoclonal não é mais detectável.
  • Uma resposta parcial muito boa indica uma queda de pelo menos 90% na proteína monoclonal.
  • Uma resposta parcial indica uma queda de pelo menos 50% na proteína monoclonal.
  • A resposta mínima indica uma queda na proteína monoclonal de pelo menos 25%.
  • Doença estável significa que o nível de proteína monoclonal não diminuiu nem aumentou.

As remissões são frequentemente mantidas por longos períodos de tempo com terapia contínua ou de “manutenção”. Mas como o mieloma é uma doença remitente e recidivante, na maioria dos casos as células do mieloma que resistiram à terapia anterior voltam a crescer novamente com o tempo. Assim os níveis de proteína monoclonal poderão aumentar novamente e ocorrerá uma recaída.

Como você monitora seu mieloma de maneira contínua?

O seu médico pedirá vários testes e monitorará os seus resultados de perto para tratá-lo no momento apropriado – não muito cedo, mas antes que você tenha problemas médicos relacionados ao seu MM. O tratamento é iniciado com um novo esquema de tratamento ou com um que funcionou bem para você como terapia de indução. Na maioria dos casos – mas não em todos – a resposta ao tratamento para essa primeira recaída pode ser mais curta e pode não ser tão profunda quanto a resposta à terapia de primeira linha.

Existem muitas opções de tratamento para recaídas sucessivas. A maioria dos pacientes passa bem por longos períodos de tempo – muitos vivem por décadas após o diagnóstico.

Qual é o próximo assunto?

O que é o Sistema de Estadiamento Durie-Salmon?

O Sistema de Estadiamento Durie-Salmon demonstra a correlação entre a quantidade de mieloma e os danos que ele causou, como doença óssea ou anemia.

Close Bitnami banner
Bitnami