O que é o Sistema de Estadiamento Durie-Salmon

Em 1975, o Sistema de Estadiamento Durie-Salmon foi desenvolvido, reunindo os principais parâmetros clínicos em correlação com a massa celular de mieloma medida (o número total de células de mieloma no corpo). Esse sistema demonstra a correlação entre a quantidade de mieloma e os danos que ele causou, como doença óssea ou anemia. A tabela a seguir detalha os estágios e critérios para medir a presença e estadiar o mieloma múltiplo.

EstágioCritérioMassa de Célula de Mieloma Medida (células de mieloma em bilhões/m2) *
Estágio I
(massa celular baixa)
Todas as seguintes:
– Valor de hemoglobina > 10 g/dL;
– Valor do cálcio sérico normal ou < 10.5 mg/dL;
– Radiografia óssea, estrutura normal (escala 0), ou apenas
plasmocitoma ósseo solitário;
– Taxas baixas de produção do componente M com valor de IgG < 5g/dL; IgA com valor < 3 g/dL;
– Componente M da cadeia leve na urina por eletroforese < 4 g/24h.
600 bilhões*
Estágio II
(massa celular intermediária)
Não se enquadram em Estágio I nem em Estágio III600 a 1.200 bilhões*
Estágio III
(massa celular alta)
Um ou mais dos seguintes:
– Valor de hemoglobina < 8.5 g/dL;
– Valor de cálcio sérico > 12 mg/dL;
– Lesões ósseas líticas avançadas (escala 3);
– Altas taxas de produção do componente M com valor IgG > 7 g/dL; IgA com valor > 5 g/dL;
– Componente M de cadeia leve na urina > 12 g/24h.
>1.200 bilhões*
Subclassificação (ou A ou B)A: função renal relativamente normal (valor de creatinina sérica) < 2.0 mg/dL;
– B: função renal anormal (valor creatinina sérica) > 2.0 mg/dL.

Exemplos:
– Estágio IA (baixa massa celular com função normal);
– Estágio IIIB (alta massa celular com função renal normal).

Qual é o próximo assunto?

Quais são os Sistema mais atuais utilizados para estadiamento do mieloma?

Saiba mais sobre o International Staging System (ISS) e o Revised International Staging System (R-ISS).

Close Bitnami banner
Bitnami