Estadiamento e Estratificação de Risco

Quando o mieloma múltiplo é diagnosticado, o estágio da doença varia de paciente para paciente. O sistema de estadiamento clínico mais comumente usado, o Sistema de Estadiamento Durie-Salmon (do inglês Durie-Salmon Staging System), demonstra a correlação entre a quantidade de mieloma e os danos que ele causou, como doença óssea ou anemia. O estadiamento a também pode ser feito de acordo com o prognóstico ou sobrevida esperada. O sistema de estadiamento mais comum para MM baseado em fatores prognósticos é o Sistema Internacional de Estadiamento Revisado (do inglês Revised International Staging System – R-ISS).

Prognóstico do mieloma múltiplo

Um prognóstico de mieloma múltiplo é determinado pelo número e pelas propriedades específicas das células de mieloma em um determinado paciente. Essas propriedades específicas incluem o seguinte:

  • a taxa de crescimento das células de mieloma,
  • a taxa de produção de proteínas monoclonais, e
  • a produção ou não produção de várias citocinas e produtos químicos que danificam ou prejudicam significativamente outros tecidos, órgãos ou funções corporais.

Sistema de Estadiamento Durie-Salmon

Em 1975, o Sistema de Estadiamento Durie-Salmon foi desenvolvido, reunindo os principais parâmetros clínicos em correlação com a massa celular de mieloma medida (o número total de células de mieloma no corpo).

Sistema Internacional de Estadiamento – International Staging System (ISS)

Em 2005, um novo sistema de estadiamento foi desenvolvido pela divisão de pesquisa da IMF, o Grupo de Trabalho Internacional de Mieloma (do inglês International Myeloma Working Group – IMWG). Os dados clínicos e laboratoriais foram coletados em 10.750 pacientes sintomáticos com MM não tratados anteriormente de 17 instituições, incluindo locais na América do Norte, Europa e Ásia. Fatores prognósticos potenciais foram avaliados usando uma variedade de técnicas estatísticas. β2 Microglobulina sérica (Sβ2M), albumina sérica, contagem de plaquetas, creatinina sérica e idade surgiram como poderosos preditores de sobrevida e foram posteriormente analisados.

Uma combinação de β2 microglobulina sérica e albumina sérica forneceu a classificação de três estágios mais poderosa, simples e reproduzível. Este sistema, o Sistema Internacional de Estadiamento, foi ainda validado pela demonstração de eficácia em pacientes na America do Norte, Europa e Asia;

  • em pacientes com idade inferior e superior a 65 anos;
  • com terapia padrão ou autotransplante; e
  • em comparação com o Sistema de Estadiamento Durie-Salmon.

Sistema Internacional de Estadiamento Revisado: Revised International Staging System (R-ISS)

Em agosto de 2015, o IMWG publicou o Revised International Staging System (R-ISS) para mieloma múltiplo para incorporar mais dois fatores prognósticos: risco genético avaliado por hibridização fluorescente in situ (FISH) e nível de lactato desidrogenase (LDH).

Qual é o próximo assunto?

Quais as fases do mieloma?

O mieloma múltiplo tem estados precursores antes de se tornar uma doença ativa. Alguns pacientes, mesmo dentro desses estados precursores, apresentam maior risco de desenvolver a doença ou maior risco de progressão mais rápida.

Close Bitnami banner
Bitnami